Online only

e-Book Aikijujutsu. O profundo em movimento. Português

EBK/JORDAN4-PORT

S. Jordan Augusto

New

  • eBooks PROMO 2x1. Pay 1 & Get 2. Discounts are automatically updated during the checkout process.

14,99 €

More info

Esse Kotowaza poderia ser interpretado de muitas formas. Em essência poderia ser compreendido como "toda maré alta possui também um declínio (maré baixa)", ou "toda corrente (correnteza) possui seu declínio". Cada interpretação pode ser inclinada para um lado a depender da situação em que nos encontramos na vida, como uma tendência a interpretar e enxergar as coisas sob um prisma não neutro, parcial, mas nem por isso negativo.
Independentemente das formas como esse mesmo kotowaza pode ser lido, inclinaremos aqui uma versão para a humildade, a capacidade de se tornar um aprendiz eterno diante da quantidade e riqueza de coisas que existem para serem ouvidas e absorvidas.
Recentemente uma amiga, em dúvida sobre como seria exatamente um dito popular espanhol, nos chamou atenção para uma grande verdade que muito entristece o meio marcial, bem como qualquer meio profissional onde reine a vaidade: "Mestre de tudo, aprendiz de nada". Embora seja possível que a frase popular seja ao inverso, mas nos chamou a atenção as palavras nessa ordem que em sua versão mais famosa. Hoje assistimos uma etapa marcial em que ser aprendiz se tornou algo humilhante para quem valoriza os títulos mais que o próprio caminho.
No processo de aprendizagem, a mente passa a adquirir novos conhecimentos, o que altera o modo de comportamento e sua visão sobre as coisas já tidas como concretas em nossos pensamentos. Limitar a si mesmo em relação ao aprendizado pode acabar por nos desfavorecer em vivências que estão à nossa porta a todo instante.
Infelizmente no meio marcial parece que ser aprendiz é se submeter a um nivel desconcertante. Isso porque nos coloca de frente com os receios que possuímos em sermos julgados pelos que estão à volta. O aprendiz desfruta da sensação de se permitir questionar, experimentar, errar e compreender, enquanto estar em um nível mais elevado esse processo de experimentar e aprender se limitam à questionar e compreender apenas. Assim, muitos professores, por receio de perderem o status alcançado por graduações, se privam da oportunidade. Toda a referência passa a ser a já adquirida, e a espiral das informações se fecha num círculo onde nada entra e nada sai, limitando consideravelmente o conhecimento. A questão é que utilizando mais o hemisfério esquerdo do cérebro, considerado racional, deixamos de usufruir dos benefícios contidos no hemisfério direito, como a imaginação criativa, a serenidade, visão global, capacidade de síntese e facilidade de memorizar, dentre outros....  78 pags.
 eBook em formato PDF. Idioma portugues